Notícias
27 de Março de 2013 | PEC das Domésticas é aprovada pelo Senado e vai à promulgação

Na prática, com a aprovação da PEC, trabalhadores domésticos terão 16 novos direitos trabalhistas, nove dos quais são automáticos.

A Proposta de Emenda à Constituição 66/2012, conhecida como PEC das Domésticas e que garante aos empregados domésticos os mesmos direitos já assegurados aos demais trabalhadores urbanos e rurais, foi aprovada nesta terça-feira (26), por unanimidade, em segundo turno, pelo Plenário do Senado. A matéria será promulgada pelo Congresso Nacional no próximo dia 2 de abril.so Nacional.

O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB/AM), articulou para que a matéria tramitasse com rapidez na Casa. Para o senador, é imprescindível que a legislação nacional garanta direitos trabalhistas aos empregados domésticos.

''A liderança do governo está extremamente honrada por recomendar o voto sim a esta PEC, que estende direitos trabalhistas a essa importante categoria'', enfatizou Braga.

Na prática, com a aprovação da PEC, trabalhadores domésticos terão 16 novos direitos trabalhistas, nove dos quais são automáticos. Ou seja, são direitos que têm aplicação imediata, como a jornada semanal de 44 horas, com oito horas diárias de trabalho, o pagamento de hora-extra em valor, no mínimo, 50% acima da hora normal e a proibição de qualquer discriminação em função de sexo, idade, cor, estado civil ou deficiência.

Os outros sete direitos dependerão de regulamentação para começar a valer, como o pagamento de seguro-desemprego, a contribuição para o FGTS, a remuneração do trabalho noturno superior à do diurno e a contratação de seguro contra acidentes de trabalho.

A votação foi acompanhada pela presidente da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas, Creuza Maria Oliveira, e pela deputada Benedita da Silva (PT/RJ), relatora da matéria na Câmara dos Deputados e defensora da categoria no Congresso Nacional. No Senado, a PEC foi relatada pela senadora Lídice da Mata (PSB/BA).

OIT

A PEC 66/2012 adapta a legislação brasileira às normas editadas pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2011. Com a regulamentação internacional, os trabalhadores domésticos devem ter os mesmos direitos que os demais, incluídos aí a duração da jornada de trabalho, o descanso semanal remunerado de 24 horas e a liberdade de associação e de negociação coletiva.

Com informações da assessoria.

Fonte: http://acritica.uol.com.br/manaus/PEC-Domesticas-aprovada-Senado-promulgacao-Amazonia-Amazonas-Manaus_0_889711111.html

 
 
Lopes e Pauletto Associados
Rua Moreira César, 2695 Sala 701
Bairro São Pelegrino - CEP 95034-000
Caxias do Sul – RS
(054) 3223-8334
(054) 3214-1996
(054) 3214-1587